Regulamentos

30/04/2017 - Situação: Publicado
Regulamentos

REGULAMENTO

DE FUTSAL

NOSSA LIGA

2016





 

 

 

CAPÍTULO I

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

 

Art. 1º - A NOSSA 2017, promovida exclusivamente pela NOLI Eventos e Comércio Esportivo LTDA., têm por objetivo principal a busca de uma nova dimensão das atividades esportiva escolar – Futsal, Basquete, Vôlei, Handebol e Futebol, através de uma competição que proporciona uma aproximação das condições de seus participantes, estando sua divulgação e propagação como fatores decisivos no seu permanente desenvolvimento e serão disputados de acordo com este Regulamento, adotando-se o Livro Nacional de Regras com as atualizações e ajustamentos aprovados pela promotora do evento.

Art. 2º - As Escolas disputantes da NOSSA LIGA  2017, sejam inscritos e/ou convidados, aceitam e aderem incondicionalmente a este Regulamento e seus Anexos, bem como a eventuais ajustes e alterações que se façam necessárias ao longo de cada competição, como prévia e imperiosa condição para inscrição e participação da NOSSA LIGA ESPOSENDE 2016, estando o presente Regulamento à disposição dos participantes no site da competição no endereço eletrônico www.nossaliga.com

Art. 3º - As Escolas disputantes da NOSSA LIGA 2017 sejam inscritas e/ou convidados, reconhecem, concordam e se comprometem a acatar a aplicação de medidas disciplinares pela promotora da NOSSA LIGA  2017 conforme as disposições previstas neste Regulamento, como única e definitiva instância para as questões referentes à competição, entre eles ou, entre eles e a NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA, desistindo, assim, de valer-se, para esses fins de órgãos da Justiça Desportiva ou Comum, diretamente ou através de terceiros.

 

CAPÍTULO I I

DA ORGANIZAÇÃO E DIREÇÃO DA NOSSA LIGA ESPOSENDE 2016

 

Art. 4º - A organização e direção da NOSSA LIGA 2017 serão da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA, por sua Presidência, que cumprirá e fará cumprir este Regulamento e as Leis Desportivas.

Art. 5º - A Sociedade da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA. será a única e exclusiva dirigente da NOSSA LIGA  2017.

Art. 6º - A Sociedade da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA. designará o Diretor e delegados da mesma, para acompanhar as disputas, cabendo ao mesmo fiscalizar e fazer cumprir o Regulamento da NOSSA LIGA 2017. Nomeará a FPFS – Federação Pernambucana de Futsal para a Direção de Arbitragem, para além de escalar os Oficiais de Arbitragem para as partidas, fiscalizar e ordenar critérios para o desenvolvimento e cumprimento da Regra Nacional de Futsal, na NOSSA LIGA  2017.

 

CAPÍTULO III

DA OFICIALIZAÇÃO DE EVENTOS

 

Art. 7 – As Escolas interessadas em participar da NOSSA LIGA 2017, deverão seguir rigorosamente as datas previstas no calendário oficial da NOSSA LIGA 2017. Sendo oficializada através do preenchimento da Ficha de adesão, no site da competição, participação no Congresso Técnico da respectiva competição.

§ 1º - A Escola que não enviar seu representante para o Congresso Técnico, estará automaticamente eliminada da competição, caso, motivo de força maior, comprovado e acatado pela Sociedade da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA.

Art. 8 - A convocação dos Oficiais de Arbitragem será feita pelo Departamento de Arbitragem da FPFS, atendendo aos critérios da própria Entidade.

 

CAPÍTULO IV

DA INSCRIÇÃO DE ATLETAS E MEMBROS DE COMISSÃO TÉCNICA

 

Art. 9 - Cada equipe deverá inscrever o mínimo de 10 (dez) atletas nas categorias sub 07, sub 09, sub 11 e sub 13, não tendo número máximo.

Art. 10 - Entende-se por condição de jogo regularizada:

a) Atleta com seu registro/inscrição na NOSSA LIGA 2017, inscrição feita exclusivamente pelo site, na ficha individual e coletiva da escola participante.

b) Atleta que não esteja cumprindo punição.

c) Atleta que não tenha participado do Campeonato Pernambucano 2017 e Copa Pernambuco em 2017.

d) Atleta regularmente matriculado na escola solicitante.

Art. 11 - Além das Normas estabelecidas neste Regulamento, são condições exigíveis para a concessão das inscrições de atletas solicitadas:

§ 1º - FUTSAL

a) Que o atleta da categoria Sub-17, tenha o máximo de 17 anos no ano da competição

b) Que o atleta da categoria Sub-15, tenha o máximo de 15 anos no ano da competição

c) Que o atleta da categoria Sub-13, tenha o máximo de 13 anos no ano da competição

e) Que o atleta da categoria Sub-11, tenha o máximo de 11 anos no ano da competição

f) Que o atleta da categoria Sub-9, tenha o máximo de 9 anos no ano da competição;

g) Que o atleta da categoria Sub-7, tenha o máximo de 7 anos no ano da competição.

Art. 12 - Para todas as categorias, faz-se necessário que além da inscrição das fichas individuais e coletivas, os atletas apresentem no ato da conferencia da documentação, os originais e uma cópia da carteira de identidade civil ou militar e/ou certidão de nascimento e/ou carteira de estudante vigente.

§ Único - O atleta que não apresentar os documentos exigidos na forma do caput deste artigo terá sua condição de jogo vetada até que cumpra as exigências regulamentares, somente podendo atuar na competição após a sua homologação.

 

CAPÍTULO V

DA IDENTIFICAÇÃO DE ATLETA E COMISSÃO TÉCNICA

 

Art. 14 - As equipes participantes, independentemente da categoria, deverão identificar-se perante a equipe de arbitragem munida com suas respectivas carteiras fornecida pela NOSSA LIGA  2017 através do site da competição.

Art. 15 - O banco de reservas durante as disputas da NOSSA LIGA 2017 deve ser exclusivamente constituído pelas seguintes pessoas: até 15 (quinze) atletas, e mais 4 (quatro) Comissões Técnicas dentre as quais técnicos ou treinadores, preparadores físicos, médicos, fisioterapeutas e atendentes.

CAPÍTULO VI

DOS SISTEMAS DE DISPUTA

 

Art. 16 – NOSSA LIGA 2017, em suas diversas categorias, obedecera às formas de disputa fixadas em seus anexos.

Art. 17 - A contagem dos pontos nos grupos será a seguinte:

a) Vitória: 3 (três) pontos ganhos

b) Empate: 1 (um) ponto ganho

c) Ponto Extra: 1 (um) ponto ganho

c) Derrota: 0 (zero) ponto

§ 1° - No caso da partida terminar empatada, será realizada uma disputa de pênaltis (alternados em 1x1, ate ser chegar a um vencedor), onde a equipe ganhadora conquista o ponto extra

§ 2° - Na hipótese de uma equipe vencer por W.O., além dos 3 (três) pontos ganhos terá a seu favor o resultado de 2 x 0 (dois gols a zero), gols estes “creditados” ao capitão da equipe.

§ 3° -  No caso do segundo W.O. da mesma equipe, dentro da etapa, a equipe estará automaticamente eliminada da etapa, sendo nulos todos os resultados.

§ 4° - No caso da equipe presente aceitar o pedido da equipe ausente para que não seja aplicado o WO o técnico da equipe presente assinara um termo de responsabilidade pela não aplicação do mesmo. (Capitão e técnico da equipe presente receberão comunicado oficial do delegado do jogo) Ambas as equipes assumirão a responsabilidade pelos custos do jogo extra.

§ 6° - A cada etapa da NOSSA LIGA  2017 as equipes irão obter a seguinte pontuação no ranking da NOSSA LIGA ESPOSENDE 2016:

Colocação

Pontuação

Colocação

Pontuação

Colocação

Pontuação

1

250

14

145

27

50

2

240

15

140

28

40

3

230

16

135

29

35

4

220

17

130

30

32

5

210

18

125

31

29

6

200

19

120

32

26

7

190

20

115

33

23

8

180

21

110

34

20

9

170

22

100

35

17

10

165

23

90

36

14

11

160

24

80

37

11

12

155

25

70

38

07

13

150

26

60

39

04

 

§7° - Esta pontuação obtida pelas equipes será somada a cada etapa, assim teremos a pontuação final, que gera a classificação para os cruzamentos.

Art. 18 - Em todas as Etapas em cada chave, quando 3 (três) equipes terminarem empatadas na soma de pontos ganhos, o desempate far-se-á da seguinte maneira e em ordem sucessiva de eliminação:

a) Prevalecerá o resultado do confronto direto na Fase (somente em caso de empate em pontos ganhos entre duas equipes);

b) Índice Técnico na Fase (divisão do número de pontos ganhos pelo número de jogos);

c) Gol “average” das equipes empatadas, considerando todos os resultados obtidos na Fase (número de gols marcados divididos pelo número de gols sofridos, ficando classificada a equipe que obtiver maior quociente);

d) Menor número de gols sofridos na Fase ;

e) Maior número de gols marcados na Fase ;

f) Maior saldo de gols (diferença entre os gols feitos e os gols sofridos);

g) Maior número de vitórias.

h) Sorteio

§ 1º - Na hipótese da aplicação do critério de gol average, dividir-se-á o número de gols marcados pelos sofridos, considerando-se classificada a equipe que obtiver maior quociente e, quando uma equipe não sofrer gol, é ela a classificada, pois o zero não é divisível, o que impossibilita a divisão, assegurando à equipe sem gols sofridos a classificação pelo sistema “average”.

Art. 19 – Critério de desempates para classificação do ranking, entre os primeiros colocados, segundos colocados, terceiros colocados, quartos colocados e quintos colocados de cada chave atender-se-á os seguintes critérios

a) Índice Técnico na Fase (divisão do número de pontos ganhos pelo número de jogos);

b) Gol “average” das equipes empatadas, considerando todos os resultados obtidos na Fase (número de gols marcados divididos pelo número de gols sofridos, ficando classificada a equipe que obtiver maior quociente);

c) Menor número de gols sofridos na Fase ;

d) Maior número de gols marcados na Fase;

e) Maior saldo de gols (diferença entre os gols feitos e os gols sofridos);

f) Maior número de vitórias

g) Sorteio.

Art. 20- Critério de formação de chaves e cruzamentos:

Sub 07.

Competição dividida em 4 etapas. Duas chaves de 4 equipes jogando entre si em cada chave. A 1º, 2º e 3º etapas será realizado um sorteio para definir a posição na chave. O sorteio é realizado no congresso técnico no começo do ano. Lembrando que ao final de cada etapa são pontuados conforme o ranking exposto no Capítulo VI, Artigo 17º, parágrafo 6º.  Finalizando as 3 etapas teremos o ranking da competição . As chaves na 4º etapa vai ser definida de acordo com a classificação do ranking . Do 1 ao 4 lugar ficarão na chave A, onde serão pontuados da seguinte forma:
1. 250 pts. , 2. 240 pts. , 3. 230 pts. e 4. 220 pts.

. Do 5 ao 8 lugar ficarão na chave B, onde serão pontuados da seguintes forma: 1. 210 pts. , 2. 200 pts. , 3. 190 pts. ,  4. 180 pts.

Será definida  campeã  a equipe que fizer a maior pontuação no ranking nas 4 etapas.

 

Sub 09.

Competição dividida em 4 etapas. Uma chave de 5 equipes e duas chaves de 4 equipes jogando entre si em cada chave. A 1º, 2º e 3º  etapas será realizado um sorteio para definir a posição na chave. O sorteio é realizado no congresso técnico no começo do ano.  Lembrando que ao final de cada etapa são pontuados conforme o ranking exposto no Capítulo VI, 17º, parágrafo 6º.  Finalizando as 3 etapas teremos o ranking da competição. As chaves na 4 etapa vai ser definida de acordo com a classificação do ranking .

Do 1 ao 5 lugar ficarão na chave A, onde serão pontuados da seguinte forma:
1. 250 pts. , 2. 240 pts. , 3. 230 pts. , 4. 220 pts. E 5. 210 pts.

. Do 6 ao 10 lugar ficarão na chave B, onde serão pontuados da seguintes forma: 1. 200 pts. , 2. 190 pts. , 3. 180 pts. ,  4. 170 pts. E  5. 165 pts.

. Do 11 ao 14 lugar ficarão na chave C, onde serão pontuados da seguinte forma: 1. 160 pts. ,  2. 155 pts. ,  3. 150 pts. E 4. 145 pts.

Será definida  campeã  a equipe que fizer a maior pontuação no ranking nas 4 etapas.

Sub 11.

Competição dividida em 4 etapas. Duas  chaves de 5 equipes e duas chaves de 4 equipes jogando entre si em cada chave. A 1º, 2º e 3º etapas será realizado um sorteio para definir a posição na chave. O sorteio é realizado no congresso técnico no começo do ano. Lembrando que ao final de cada etapa são pontuados conforme o ranking exposto no Capítulo VI, 17º, parágrafo 6º.   Finalizando as 3 etapas teremos o ranking da competição, o ranking definirá o chaveamento do paly off, de acordo com esse ranking realizaremos o play off. Ficando assim:

Play  off -  Oitavas de finais:

 jogo 1 - 1 X 16

Jogo 2 - 2 x 15

Jogo 3 - 3 x 14

Jogo 4 - 4 x 13

Jogo 5 - 5 x 12

Jogo 6 - 6 x 11

Jogo 7 - 7 x 10

Jogo 8 - 8 x 9

Play off - quartas de finais

Jogo 9 – Venc. do Jogo 1  x  Venc. do Jogo 8

Jogo 10 - Venc. do Jogo 2  x  Venc. do jogo 7

Jogo 11 - Venc. do jogo 3  x  Venc. do Jogo 6

Jogo 12 - Venc. do jogo 4  x  Venc. do jogo 5

Play off - Semi finais

Jogo 13 - Venc. do  Jogo 9  x  Venc. do jogo 12

Jogo 14 - Venc. do Jogo 10  x  Venc. do Jogo 11

Play off - Final

Jogo 15 - Venc. do jogo 13  x  Venc. do Jogo 14

Sub 13.

Competição dividida em 4 etapas. Uma  chave  de 5 equipes e três chaves de 4 equipes jogando entre si em cada chave. A 1º, 2º e 3º etapas será realizado um sorteio para definir a posição na chave. O sorteio é realizado no congresso técnico no começo do ano. Lembrando que ao final de cada etapa são pontuados conforme o ranking exposto no Capítulo VI, 17º, parágrafo 6º.   Finalizando as 3 etapas teremos o ranking da competição, o ranking definirá o chaveamento do paly off, de acordo com esse ranking realizaremos o play off. Ficando assim:

Play  off -  Oitavas de finais:

 jogo 1 - 1 X 16

Jogo 2 - 2 x 15

Jogo 3 - 3 x 14

Jogo 4 - 4 x 13

Jogo 5 - 5 x 12

Jogo 6 - 6 x 11

Jogo 7 - 7 x 10

Jogo 8 - 8 x 9

Play off - quartas de finais

Jogo 9 – Venc. do Jogo 1  x  Venc. do Jogo 8

Jogo 10 - Venc. do Jogo 2  x  Venc. do jogo 7

Jogo 11 - Venc. do jogo 3  x  Venc. do Jogo 6

Jogo 12 - Venc. do jogo 4  x  Venc. do jogo 5

Play off - Semi finais

Jogo 13 - Venc. do  Jogo 9  x  Venc. do jogo 12

Jogo 14 - Venc. do Jogo 10  x  Venc. do Jogo 11

Play off - Final

Jogo 15 - Venc. do jogo 13  x  Venc. do Jogo 14

Sub 15.

Competição dividida em 4 etapas. Três chaves de 05 equipes, jogando entre si em cada chave. A 1º, 2º e 3º etapas será realizado um sorteio para definir a posição na chave. O sorteio é realizado no congresso técnico no começo do ano. Lembrando que ao final de cada etapa são pontuados conforme o ranking exposto no Capítulo VI, 17º, parágrafo 6º.   Finalizando as 3 etapas teremos o ranking da competição, o ranking definirá o chaveamento do paly off, de acordo com esse ranking realizaremos o play off. Ficando assim:

Play  off -  Oitavas de finais:

Jogo 1 - 1 x 15

Jogo 2 - 2 x 14

Jogo 3 - 3 x 13

Jogo 4 - 4 x 12

Jogo 5 - 5 x 11

Jogo 6 - 6 x 10

Jogo 7 – Triangular entre o 7, 8 e 9

8 X 9

7 X perdedor (8X9)

7 X vencedor (8X9)

Play off - quartas de finais

Jogo 8 - 1  x Venc. do jogo 7

Jogo 9 - Venc. do Jogo 1 x Venc. do Jogo 6

Jogo 10 - Venc. do Jogo 2 x Venc. do Jogo 5

Jogo 11 - Venc. do Jogo 3 x Venc. do Jogo 4

Play off - Semi finais

Jogo 12 - Venc. do Jogo 8 x Venc. do Jogo 11

Jogo 13 - Venc. do Jogo 9 x Venc. do Jogo 10

Final

Jogo 14 = Venc. do jogo 12 x Venc. do Jogo 13

Sub 17.

Competição dividida em 4 etapas. Duas chaves de 5 equipes e  duas chaves de 4 equipes, jogando entre si em cada chave. A 1º, 2º e 3º etapas será realizado um sorteio para definir a posição na chave. O sorteio é realizado no congresso técnico no começo do ano. Lembrando que ao final de cada etapa são pontuados conforme o ranking exposto no Capítulo VI, 17º, parágrafo 6º.   Finalizando as 3 etapas teremos o ranking da competição, o ranking definirá o chaveamento do Play off, de acordo com esse ranking realizaremos o play off. Ficando assim:

Play  off -  Oitavas de finais:

 jogo 1 - 1 X 16

Jogo 2 - 2 x 15

Jogo 3 - 3 x 14

Jogo 4 - 4 x 13

Jogo 5 - 5 x 12

Jogo 6 - 6 x 11

Jogo 7 - 7 x 10

Jogo 8 - 8 x 9

Play off - quartas de finais

Jogo 9 – Venc. do Jogo 1  x  Venc. do Jogo 8

Jogo 10 - Venc. do Jogo 2  x  Venc. do jogo 7

Jogo 11 - Venc. do jogo 3  x  Venc. do Jogo 6

Jogo 12 - Venc. do jogo 4  x  Venc. do jogo 5

Play off - Semi finais

Jogo 13 - Venc. do  Jogo 9  x  Venc. do jogo 12

Jogo 14 - Venc. do Jogo 10  x  Venc. do Jogo 11

Play off - Final

Jogo 15 - Venc. do jogo 13  x  Venc. do Jogo 14

 

CAPÍTULO VII

DOS JOGOS E SEUS HORÁRIOS

 

Art. 21- Quando uma partida não se realizar ou for interrompida por qualquer motivo, exceto os casos previstos no Art.17 § 3°, ou ainda, se for anulada, será programada a sua realização e/ou continuação pela Sociedade da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA em acordo com as equipes.

§ Único: Quando houver mais de 1 (um) jogo no mesmo ginásio, a tolerância de 15 minutos prevalecerá apenas para o primeiro jogo. Os jogos em seqüências cumprirão o horário fixado na tabela oficial, se ultrapassar o horário fixado na tabela, o jogo seguinte deverá começar 5 (cinco) minutos, após o encerramento do jogo anterior.

 

CAPÍTULO VIII

DAS APENAÇÕES

 

Art. 22 - A aplicação de cartões punitivos, estabelecidos nas Regras de Futsal, nas cores: amarela (advertência), e vermelha (expulsão) constitui medida preventiva de inequívoca eficácia no campo desportivo, objetivando refrear a violência individual e coletiva.

§ 1º - Sujeitar-se-á ao cumprimento de suspensão automática e, conseqüentemente, estará impossibilitado de participar na partida subseqüente o atleta que, na mesma competição, receber:

a) um (1) cartão vermelho (expulsão) ou,

b) dois (2)cartões amarelos (advertência).

§ 2º - Sujeitar-se-ão ao cumprimento de suspensão automática e, conseqüentemente, estarão impossibilitados de participar na partida subseqüente o técnico, treinador, preparador físico, médico, fisioterapeuta ou atendente que for expulso na partida anterior, da mesma competição.

§ 3º - A aplicação de suspensão automática independe da aplicação das Medidas Disciplinares Automáticas ou do resultado do julgamento a que for submetido no âmbito da Justiça Desportiva.

Art. 23 - A contagem de cartões (vermelho e amarelo) é feita dentro da mesma Competição, seja ela dividida, ou não, em Fases, desta forma os cartões recebidos serão agregados do início ao fim da competição.

Art. 24 – Os cartões amarelos serão zerados no final da 3 etapa.

Art. 25 –  Caso algum membro da comissão técnica venha sofrer uma expulsão, a equipe irá perder 1 ponto na tabulação da classificação do grupo na etapa em que ocorrer a expulsão. Essa punição só é válida até o final da terceira etapa.

§ Único - A quantidade de cartões recebidos será de responsabilidade de comunicação oficial da NOLI Eventos e Comercio Esportivo, via ATO e/ou INTERNET, é de responsabilidade exclusiva das equipes disputantes da competição o cumprimento.

Art. 26 - A contagem de cartões, para fins de aplicação da suspensão automática é feita separadamente e por tipologia de cartões, não havendo possibilidade do cartão vermelho, apagar o amarelo, já recebido na mesma ou em outra partida da competição.

§ 1º - Em hipótese alguma atleta ou membro de Comissão Técnica cumprirá punição em uma partida não realizada, (W X O); a punição somente será considerada como cumprida após a não participação na primeira partida subsequente, efetivamente, disputada.

§ Único - Se o mesmo atleta, em determinado momento da competição, simultaneamente, acumular 2 (dois) cartões amarelos e mais 1 (um) cartão vermelho, cumprirá, automaticamente, a suspensão por 2 (duas) partidas.

Art. 27 - A equipe que utilizar atleta e/ou membro de comissão técnica irregular em qualquer partida da Competição sujeitar-se-á:

a) Perda automática de seis pontos pela equipe infratora independentemente do resultado;

b) Para efeito disciplinar e de estatística, serão computados todos os acontecimentos ocorridos e registrados na partida;

c) O número de pontos administrativos eventualmente ganhos nessa partida serão computados normalmente;

d) Caso trate-se de partida das Etapas Eliminatórias, a equipe será desclassificada do Certame.

§ Único - A irregularidade do atleta configurar-se-á na hipótese de:

a) Inexistência de inscrição do atleta na NOSSA LIGA 2017 ou falta de inscrição do atleta para a disputa da competição;

b) Praticar outras irregularidades tipificadas como infração às Regras Nacionais de Futsal ou a este Regulamento;

c) Participar pela equipe quando estiver disputando competições realizadas pela FPFS, neste caso, participar do Campeonato Pernambucano 2017 e Copa Pernambuco 2017;

d) Participar da partida, quando sujeito ao cumprimento de suspensão automática, por força de cartão amarelo ou vermelho;

e) Participar da partida quando sujeito ao cumprimento de penalidade administrativa prevista no Regulamento da competição ou aplicada pela Comissão Disciplinar.

Art.28 – A equipe será excluída da competição nos seguintes casos:

a.                  Utilização de atleta não matriculado na instituição de ensino participante;

b.                  Utilização de atleta com faixa etária acima da categoria em disputa

Art. 29 - A participação de qualquer um dos membros da comissão técnica, suspenso por apenação de expulsão ou sujeito ao cumprimento de penalidade administrativa prevista no regulamento da NOSSA LIGA 2017 ou aplicada pela Comissão Disciplinar implicará nas sanções previstas no artigo 27 deste regulamento.

§ 1º - A efetiva participação de um membro da comissão técnica na partida é caracterizada pela inscrição de seu nome na súmula de jogo e início da partida conforme preceitua o item 1 da regra 8 do Livro Nacional de Regras de Futsal.

§ 2º - Os atletas, técnicos, treinadores, preparadores físicos, médicos, fisioterapeutas e atendentes, que tenham sido expulsos da partida ou que estejam cumprindo penalidade disciplinar de suspensão, quando presentes no local dos jogos deverão se posicionar, obrigatoriamente, no lado oposto do local onde se encontra o banco de reservas de sua equipe na quadra de jogo.

§ 3º - Sendo inacessível para o público o lado oposto da quadra de jogo deverão os mesmos se posicionar no lado onde se encontra o banco de reserva da equipe adversária.

Art. 30 - Se uma partida for encerrada por falta do número mínimo legal de atletas 3 (três), determinado pela Regra  , será considerada perdedora, somando-se os 3 (três) pontos ganhos para a equipe que tinha o número mínimo de atletas para continuidade da partida.

§ Único - Se nenhuma das 2 (duas) equipes possuírem o número mínimo legal de atletas para continuidade da partida, as 2 (duas) serão consideradas perdedoras e nenhum ponto ganho será atribuído às mesmas.

 

CAPÍTULO IX

DOS TEMPOS DE JOGO

 

Art. 31 – NOSSA LIGA 2017 será praticada com os tempos de jogo determinados neste artigo, em suas diversas categorias. Sendo:

  • Sub -17: 30 minutos, dividido em dois tempos de 15 minutos cronometrados, com 5 minutos de intervalo do primeiro para o segundo tempo;
  • Sub -15: 26 minutos, dividido em dois tempos de 13 minutos cronometrados, com 5 minutos de intervalo do primeiro para o segundo tempo;
  • Sub-13 e Sub- 11: 20 minutos, dividido em dois tempos de 5 minutos cronometrados e um de 10 minutos cronometrados, com 5 minutos de intervalo do primeiro (10 minutos), para o segundo tempo;
  • Sub-09 e Sub-07: 28 minutos, dividido em dois tempos de 7 minutos corrido e um de 14 minutos corrido, com 5 minutos de intervalo do primeiro (14 minutos), para o segundo tempo;

§ 1º - As equipes nas categorias sub 11 e 13 deverão utilizar no mínimo 10(dez) atletas durante a partida, a saber: os primeiros 5 minutos jogarão  5 (cinco) atletas  iniciais, no segundo tempo de 5 minutos, a equipe deverá utilizar 5(cinco) outros atletas, que não participaram dos primeiros 5(cinco) minutos iniciais. O terceiro tempo de 10 minutos, a equipe utilizará a formação que desejar de atletas, podendo fazer as substituições volantes sem número limite.

§ 2º - Nenhum atleta, que participar dos primeiros 5 minutos 5/10, poderá jogar os 5 minutos da segunda etapa da partida 5/10.

§ 3º - As equipes nas categorias sub 11 e sub 13, que no início do jogo apresentarem 9 (nove) atletas, disputarão apenas 01 (um) ponto do jogo. Se antes de começar o 2º tempo dos 5 minutos equivalente ao 1º tempo do jogo a equipe estiver com os 10 (dez) jogadores terão direito a disputar os 3 (três) pontos.

§ 4º - Se ocorrer de um atleta se machucar ou precisar de atendimento médico, e que não tenha mais condições reais de jogo, o mesmo poderá ser substituído, por qualquer outro atleta, que ainda não tenha participado do jogo, (no caso do fato ser no 1º ou 2º tempo de 5 minutos).

§ 5º - As equipes nas categorias sub 07 e sub 09 deverão utilizar no mínimo 10 (dez) atletas durante a partida, a saber: os primeiros 7 minutos jogarão  5 (cinco) atletas  iniciais, no segundo tempo de 7 minutos, a equipe deverá utilizar 5(cinco) outros atletas, que não participaram dos primeiros 5(sete) minutos iniciais. O terceiro tempo de 14 minutos, a equipe utilizará a formação que desejar de atletas, podendo fazer as substituições volantes sem número limite.

§ 6º - Nenhum atleta, que participar dos primeiros 7 minutos 7/14, poderá jogar os 7 minutos da segunda etapa da partida 7/14.

§ 7º - Se ocorrer de um atleta se machucar ou precisar de atendimento médico, e que não tenha mais condições reais de jogo, o mesmo poderá ser substituído, por qualquer outro atleta, que ainda não tenha participado do jogo, (no caso do fato ser no 1º ou 2º tempo de 5 minutos).

CAPÍTULO X

DISPOSIÇÕES GERAIS

 

Art. 32 - A inobservância das disposições deste regulamento sujeitará o infrator às penalidades nele previstas, que serão aplicadas pela Diretoria da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA, conforme o caso, independentemente das demais sanções da competência da comissão disciplinar da NOSSA LIGA  2017.

§ 1º - O disposto neste artigo é válido inclusive para toda a Comissão Técnica.

Art. 33 - É vedado ao jogador o uso de qualquer objeto reputado pelo árbitro como perigoso ou nocivo à prática do desporto. O árbitro exigirá a remoção de qualquer objeto que, a seu critério, possa molestar ou causar dano ao adversário ou a si próprio. Não poderão usar piercing, brincos, pulseiras, cordões, colares, anéis etc.

Art. 34 - Durante a competição, os jogos fixados na tabela oficial, poderão sofrer mudança, de comum acordo entre as partes, e com a autorização da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA, obedecendo aos critérios. A saber:

a) Autorização da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA;

b) Solicitação dos participantes em função de atividades pedagógicas e outros eventos da escola participante, através de e-mail para a diretoria da NOSSA LIGA 2017.

Art. 35 - Fica determinantemente proibido o consumo e venda de bebidas alcoólicas no interior do ginásio, durante a realização dos jogos, dirigidos e/ou organizados pela NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA.

§ 1º - Havendo a infração do Art. 35. A escola infratora perderá a possibilidade de ser sede da etapa seguinte, no próximo congresso técnico da NOSSA LIGA 2017. Havendo reincidência, a infratora perderá o direito de ser sede de etapas da NOSSA LIGA  2017.

§ 2º - Se houver algum incidente em quadra, e for constatado que o mesmo foi motivado pelo uso de bebidas alcoólicas, a equipe do infrator será eliminada da competição.

§ 3º - A fiscalização e o controle são única e exclusivamente do mandante do jogo.

Art. 36- Após as assinaturas dos técnicos e capitães, está atestada a regularidade dos participantes, não podendo haver rasura na súmula de jogo. Obrigatoriedade de relatar em observações eventuais, as ausências, caso algum inscrito não tenha participado do mencionado jogo.

§ 1º - O Delegado e Anotador deverão conferir as relações das equipes, juntamente com as mencionadas carteiras da NOSSA LIGA  2017, confirmando com o Técnico e/ou Capitão a numeração. Não será permitida a modificação da numeração após a confirmação na mesa, a equipe ficará sem o atleta ou mudará de camisa.

 

CAPÍTULO XI

DAS PREMIAÇÕES

 

Art. 37 – NOSSA LIGA 2017 premiará os campeões, vices-campeões e terceiros colocados em suas respectivas categorias, da seguinte forma:

  • Troféu para as Escolas Campeã Geral e vice-campeã
  • Troféu para a Escola Campeã e Vice-Campeã;
  • Medalhas para primeiros, segundos e terceiros colocados;
  • Melhor jogador da categoria
  • Artilheiro;
  • Melhor Goleiro.
  • Atitude Fair Play da NOSSA LIGA ESPOSENDE 2016

Art. 38 - Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela diretoria da NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA.


 

Recife, 30 de março de 2017.

                                                                                 NOLI Eventos e Comercio Esportivo LTDA